terça-feira, agosto 02, 2005

Gnoma



"...-tem calma irmão que a morte não precisa do teu sim, é coisa certa, mais vale fazer da vida um festim. canta antes, dança, que a vida não te surja mais ruim. - cantar, eu? dançar, dizes tu... serve então mais um copo para ajudar. - tem calma irmão que a morte não precisa ser assim, canta e vais ver que a vida não te larga mais por fim."

mão morta "nus"


interessante esta descoberta ao fim de tantos anos...

6 comentários:

Quem? disse...

A morte é de facto um paradoxo! Trata-se dum fim e de um início...
Mas não é de morrer que tenho medo, é de não conseguir viver...

*

ninguém importante disse...

Mais triste ainda foi ter chegado a esta conclusão: "Nada é o que era, nada foi o que sonhamos, apenas visões esfumadas ao contacto da memória, apenas imprecisas impressões de um tempo gasto pela usura. Tivemos o mundo, fomos o mundo..."

Dói...

ana disse...

canta e dança irmão!

dinorah disse...

Mão Morta? realmente, tb fiquei surpresa!!!

bjs

a vida passou de raspão e feriu-me de morte disse...

pois...

passas o tempo a ouvir freaks que fazem musica pela musica e perdes o melhor...

como disse o outro,
o que é nacional é bom,
embora eu prefira o universal sem corantes...

INDIGENTE ANDRAJOSO disse...

desculpa.... mas estes gajos são portugueses.... logo nacionais...