segunda-feira, dezembro 18, 2006

as poias de lisboa...



ora aqui esta uma boa forma de começar a semana... acorda-se com sono, levanta-se com vontade de ronhar, toma-se banho para despertar e sai-se de casa ainda ensonado, da-se 3 passos e escorrega-se... pensa-se, alias reza-se para que seja uma laranja ou quiça um qualquer meio limão... olha-se para trás e vê-se uma linda poia mesmo da consistencia certa para me deixar as minhas belas dkny, que para quem nao sabe tem um belo rasto para levar merda para casa, em estado de putrefacção

digam lá que não é uma boa forma de começar a semana?

dizem que pisar merda dá sorte ou dinheiro (acho que é sorte porque o dinheiro é das aranhas), então deveria agradecer ao zeloso dono do cãozinho cagão por me ter posto ao dispor tanta sorte neste inicio de semana, ou entao á camara de lisboa pelos seus serviços camarários funcionarem tão bem...

não custa nada andar com um plasticozinho cada vez que se sai com o cão, ou entao ensiná-los a defecar em sitios próprios... como sargetas ou mesmo no meio da estrada...

sortes á parte só me apetece ir ali a loja comprar uns tubinhos de supercola 3 e colar os dedos indicadores de todas as titis que andem a passar os seus tétés nos cuzinhos dos respectivos... a menos que seja um pitbull... que esses são mais maricas...

enfim... digam lá se não tenho grandes probabilidades para me sair o euromilhões?

2 comentários:

a vida passou de raspão e feriu-me de morte disse...

tens alguma coisa contra os cães???
ou é só contra a merda de cão???

eu tenho um cão,
está matriculado, paga imposto de circulação, e subvenciono as autoridades comunais para a distribuição de sacos para merda de cão.
o meu cão não caga nos passeios nem nas estradas, caga apenas sobre a terra ou a relva.
para além disso tenho o hábito de apanhar a merda do meu cão.
devo dizer que para quem gosta de novas experiências deveria experimentar apanhar merda de cão, senti-la na mão, ainda quente, a consistência, por vezes mais mole, por vezes mais dura, pode colocar-te num verdadeiro estado zen.
diria mesmo, uma experiência tântrica...

INDIGENTE ANDRAJOSO disse...

não tenho nada contra cães, so tenho contra as pessoas que não apanham as suas cagadelas, os cães que cagam na relva onde crianças brincam, os cães que mijam em cima do cadeado da minha mota e os paises em que existem demasiados cães abandonados...