segunda-feira, março 26, 2007

mas qual grande?

colagem roubada à "má cara" no intruso, sem autorização e tudo...

diz que é salazar...

cá para mim haviam 2 concorrentes (designação estupida, mas é a que foi dada) no programa "o maior português de sempre" em que se votava de forma a poderem realmente ganhar, ou seja duas pessoas próximas ideológicamente e presentes históricamente com que os portugueses se identificam directa ou reaccionariamente e que se podem organizar de uma forma tipo "eleições", estes são oliveira salazar e alvaro cunhal...

estas eleições à moda do big brother da tvi tem um caracter perverso do ponto de vista que nunca podem exprimir realmente a opinião das pessoas, para isso teriam que haver regras e desde o principio que eu posso votar uma, duas, dez vezes, essas regras não existem...

estas eleições à moda do big brother da tvi levam a quem ganhe seja aquele que tem uma melhor claque, e quem é que em portugal tem, infelizmente uma das mais insistentes e cegas ideologicamente claque? salazar...

seja pelo saudosismo provocado pelo descontentamento das promessas de abril que leva os velhotes a suspirar "havia de vir o salazar outra vez", seja por convicção de se rapar e de ter a mente inferior de acreditar que existe uma raça superior, seja pelo desânimo provocado pelos politicos, seja porque se tornou numa discussão politica em que quem não queria votar num comunista so podia votar num fascista, porque seja seja...

esta claque organizo-se e mais do que qualquer outra abusou da eleição, mandaram sms anónimos dizendo "preciso falar urgentemente contigo, telefona-me para este número (e davam o numero do salazar no programa)" repetiam e repartiam o numero de chamadas entre sí, etc

não é admissivel que o "maior português" seja uma pessoa que insultou tanto a nossa inteligência individual e colectiva...

aos senhores que votaram nele (menos aqueles acindentais que, coitados, cairam na esparrela dos sms) que vão todos ser sodomizados num sitio que não gostem...

sim todos, porque em salazar só se vota por convicção, por oposição se não fosse cunhal escolheriam camões, ou pessoa ou um qualquer outro tão longe ou tão grande que é unânime...

cá para mim, no final quem ganhou foi mesmo o big brother... e no fundo fica o ideia certa que na altura não poderia haver um programa destes e mesmo que houvesse o resultado seria igual, mas com afonso henriques em segundo...

8 comentários:

intruso disse...

[não sabia dessa dos números anonimos e sms...

enfim... como alguém escreveu por lá: "folclore"!]


p.s.
roubaste e fizeste muito bem,
digo eu.

carlopod disse...

fica registada a ironia de que o homem, da primeira vez que se submeteu a uma votação livre...ganhou! no tempo dele, ganhava também mas precisava de aldrabar os resultados.

indigente disse...

explica lá isso do "livre"?

carlopod disse...

no tempo dele não haviam votações livres. agora que houve esta votação os portugueses deram-lhe o voto. é no mínimo irónico, se não fosse trágico.
pensavas que era o quê?

indigente disse...

sim rapaz eu sei, mas leste mal o meu texto, estava a dizer que isto não foi uma votação livre...

n'sample disse...

achei esta iniciativa completamente surreal desde o começo (como comparar "graus de grandeza" em áreas e épocas tão diversificadas? hello?!?) - absurda a dimensão disto, absurdas as votações, absurdo o resultado. para mim, uma absoluta perda de tempo. é triste :(

carlopod disse...

ah já percebi agora. de qualquer modo o homem teve 40%! se estás a contar que foi só por causa das batotas acho que estás em denial. não devemos nunca menosprezar os extremistas, senão quando damos por ela já temos uma ditadura em cima.

indigente disse...

não estou em denial...

mas um concurso destes nao pode ser fidedigno...

repara supostamente 40% da 80 000 votos, não dá 80 000 pessoas...

isto reflete a perseverança dos extremistas não o seu numero, mas uma coisa esta associada à outra, quanto mais perseverante for um grupo, mais poder tem para angariar novos adeptos...

por isso menosprezo o concurso, nao o movimento... deixa-me la ser optimista...