terça-feira, junho 26, 2007

aritmética simples ou o circo da cultura... II


não estou a questionar a relevancia para portugal da existencia de uma exposição permanente com uma colecção como a de beardo, aqui ficamos a ganhar...

agora chateia os recantos obscuros de toda esta operação...

berardo é mais negociante que filantropo, disso a maior parte das pessoas não terá dúvidas, assim em pratos limpos, ele esta nisto tudo pelo dinheiro, é um empresário e um empresário tem que gerir (gerar) dinheiro...

recapitulando os números e colocando mais alguns nas equações, o estado investiu 3 milhões de euros, irá pagar 500 mil euros por ano e terá até 2016 a possibilidade de comprar a colecção (não é um dado adquirido que ele ficará para nós)...

esta colecção está "orçamentada" em 316 milhões de euros

perdeu-se um museu do design e uma sala de exposições

todos os anos anda-se a comer as migalhas disfarçadas de subsidios, acabam-se festas das musicas, experimenta designs, grupos de teatro, companhias, etc.

a obra tem importancia pois claro, mas cá para mim podia-se dar um uso mais optimizado dos dinheiros publicos... já agora os dinheiros publicos não são mais que o dinheiro que todos pagamos nos nossos impostos... já agora... assim vindo do ar... quanto serão os impostos do senhor berardo?

3 comentários:

Kanoff disse...

Em qualquer cidade, vila ou aldeia de Portugal a parte velha é sempre mais bonita do que a nova?

intruso disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
intruso disse...

Não tenho nada a dizer sobre o Berardo...

Sobre o estado e sobre o CCB sim, tenho... estranho negócio.
...e é triste que tenha deixado de existir o centro de exposições temporárias... é grave que isso não tenha sido acautelado;

:/
enfim...