segunda-feira, novembro 21, 2005

tempo




lá ando eu mais uma vez ás avessas com o demónio do tempo, não consigo domina-lo, nem sequer andar ao seu lado.

não tenho tempo e quando pareçe o tenho não consigo fazer nada dele, mantenho-me entre o ócio e o descanso e com o pensamento envolto em formas de o ocupar, para deixar de o ter, mais uma vez.

sou mesmo estupido por estar constatemente a repetir este erro á custa da minha sanidade mental e integridade fisica.

já chega,

o que faz mal tem que ter um fim, tenho que ter tempo para fazer nada e ponto final, sem correrias, sem pressas, sem angustias, apertos na garganta e cordas a apertarem-se.

so quero ver se a estrada é mesmo esta e onde me está a levar esta caminhada...

2 comentários:

Quem? disse...

Há Tempo para tudo...

*****

ana,devonian disse...

Perdi novamente o meu caminho...a minha estrada...q sina!