quinta-feira, junho 08, 2006

ás direitas de portugal



em relação ao que se anda a passar na politica civil de portugal, tenho muito pouco a comentar porque não consigo comentar quanto tenho nauseas.

a extrema direita esconde-se atráz da liberdade de expressão para fazer um discurso de ódio e revolução do que é a humanidade e ficamos todos a olhar.

propõem uma guerra cívil, com armas e biqueiras de aço, dizem que todos os portugueses deveriam ter uma arma de defesa em casa e se necessário ir para a rua e usa-la em defesa da sua pátria...

é que parece-me que estes senhores estão constantemente a insultar a inteligência de todos nós... todos temos direitos a ideiais mas nem todos os ideias tem direito de existir, tais como os que são fundamentados no ódio e na repressão.

é que nem em termos históricos somos assim, lembrem-se dos descobrimentos e de como portugal era dos povos colonizadores (não estou a emitir juizos de valor) que mais se misturavam e se deixavam misturar pelas culturas, ao contrário por exemplo dos espanhóis que apenas exploravam.

a nossa democracia ainda é jovem para lidar com o avançar do tempo.

a mim pessoalmente arrepia-me todos estes discursos baseados no ódio da mesma forma que me arrepia a forma como o poder (cívil, politico e dos média) lida com isso.

xiça que ainda não aprendemos nada e que ainda não sabemos em que século estamos...

6 comentários:

Preciouzzz disse...

não percebo! metem nojo!

carlopod disse...

extrema direita é o paulo portas, esses indivíduos são é criminosos armados. convivem tanto com armas que um deles até se deixou filmar pela rtp com uma arma em casa e nem se lembrou que era ilegal.

Fixemobil disse...

Assusta.
O pior é que andam aí muitos desses escondidos...
Hoje ouvi um forum na TSF sobre o tema e muita gente ligou para lá a apoiar esse tipo de movimentos e ideias.
A ideia que dá é que andam aí muitos na sombra, e quando o terreno for propício perdem a vergonha e vêm todos cá para fora.
E não é difícil aparecerem políticos com discursos moralistas e populistas para aproveitar essa onda, como já está a acontecer em muitos países da Europa.

lenore disse...

Pelos vistos não se parede nada e este movimento está a crescer...tristeza...

Vodka e Valium 10 disse...

Acho que a democracia devia ter mecanismos de defesa para repelir discursos que são eles próprios contra a democracia.

No entanto, a história colonizadora de Portugal não é nada bonita, nem linear como a apresentas: nós só nos misturámos porque fomos o único povo colonizador que foi para as colónias sem as mulheres.

INDIGENTE ANDRAJOSO disse...

certo, o orgulhosamente sós toma uma dimensão diferente, por isso disse (não vou emitir juizos de valor)...